O Crime – de Casa aos Tribunais

O Crime – Começa em Casa e Acaba nas Barras dos Tribunais

De novo, na Universidade Fernando Pessoa, o crime em debate

“O fenômeno da criminalidade, embora altamente complexo e para o qual concorrem inúmeros fatores que não precisam ser mencionados porque bem conhecidos de todos, à parte de qualquer outra consideração, começa em casa, passa pela família, continua pela escola, chega à sociedade e termina, se todas essas instâncias fracassarem na sua missão de transmitir valores, nas barras dos tribunais, na polícia, na justiça e no flagelo da autodestruição.”

Jorge Trindade

(Professor Titular na Universidade Luterana – Brasil; Vice-Presidente da Comissão Especial da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados – Brasil; Presidente da Sociedade Brasileira de Psicologia Jurídica; Vice-Presidente da Associación Latinoamericana de Magistrados, Profesionales y Operadores de Niñez, Adolescencia y Família)

Fotografia - Liane Silva

Fotografia – Liane Silva

The Crime – From Home  to the Courts

Again, the crime in debateat the Fernando Pessoa University

“The crime phenomenon (…) begins at home, passes through the family, continues at the school , comes to society and ends at the courts, the police, the justice and the scourge of self-destruction. ”

Jorge Trindade

(Professor at the Lutheran University – Brazil, Vice-President of the Special Commission on Children and Adolescents – Brazil, President of the Brazilian Society of Legal Psychology; Vice-President of the Asociación Latinoamericana de Magistrates, Profesionales y Niñez operators, Adolescent and Family)

Anúncios

CRIME E VITIMAÇÃO – PÓLO UNIVERSITÁRIO – PORTO

Crime e Vitimação no Pólo Universitário da Asprela

De acordo com os resultados obtidos no estudo realizado pela equipa do OPVC da UFP,  40% dos estudantes universitários considera que Asprela não é uma zona segura, sendo o furto e o roubo os crimes mais observados. Roubo, furto, e agressão física são os crimes mais temidos. 15% da população estudantil foi vítima de crime naquela área. O estudo realizou-se em estreita colaboração com Comando Metropolitano de Polícia de Segurança Pública do Porto, e foi apresentado com a parceria da Câmara Municipal do Porto

Veja mais no Vídeo realizado e editado pelo

LABORATÓRIO DE TELEVISÃO da Universidade Fernando Pessoa

Aplicação Informática para Agentes de Segurança / OPVC-UFP

Aplicação Informática para Agentes de Segurança / OPVC-UFP

Crime and Victimization in the Universities area of Asprela

According to the results obtained in the study developed by OPVC team of UFP, 40% of students consider that Asprela is not a safe zone. Theft is the most frequent crime observed. Robbery, theft, and physical aggression are the most feared crimes. 15% of the student population was victim of crime in the Asprela area

See more in … Video developed and edited by

TV LAB / University Fernando Pessoa

%d bloggers like this: