Já se encontra à venda e tem sido dos livros mais vendidos da Almedina, a obra de duas investigadoras do OPVC / UFP

A obra serve diversos públicos de diferentes domínios, sendo essencialmente didática e abordando a intervenção com vítimas e com agressores.

Trata-se de uma panorâmica que oferece um percurso em que os diferentes colaboradores passam por quase todo o ciclo vital, apresentando textos que oscilam desde a violência testemunhada por crianças, à vivida e praticada por adultos em contexto de relações homo e heterossexuais. Não se centrando apenas na violência sofrida por uns, a obra apresenta também outras leituras, mais focadas nas práticas violentas perpetradas pelos ofensores. Livro

Anúncios

Apresentação Pública de Estudo do OPVC em Parceria com PSP

Apresentação Pública DLS de Gaia

O estudo foi desenvolvido pelas investigadoras Laura M. Nunes e Ana Sani, no âmbito dos trabalhos do Observatório Permanente Violência e Crime e em colaboração com o Comando Metropolitano do Porto – Polícia de Segurança Pública, tendo consistido na elaboração do Diagnóstico Local de Segurança  de Vila Nova de Gaia.

Os principais objetivos da investigação consistiram em obter um conhecimento mais profundo e, simultaneamente, mais alargado sobre as especificidades daquela comunidade, em termos de criminalidade e (in)segurança percebidas. Mais especificamente, procurou-se captar a perceção da população local, quanto aos aspetos seguintes:

  • Criminalidade presente e/ou temida;
  • Experiências de vitimação;
  • Atuação policial;
  • Envolvimento comunitário dos cidadãos;
  • Sentimentos de pertença relativamente à comunidade.

Entre os resultados, podem destacar-se os seguintes:

  • A população local refere a reabilitação dos espaços, o aumento do policiamento e a aposta na prevenção e na educação, como algumas das medidas que poderão contribuir para a sua qualidade de vida e, sobretudo, para o aumento da segurança naquela comunidade;
  • Os inquiridos apontaram o desemprego, a pobreza, o consumo de álcool e/ou drogas ilegais como alguns dos fatores que parecem favorecer a ocorrência de crimes na sua área de residência;
  • Entre os crimes mais temidos pelos participantes no estudo, destacaram-se o roubo e o assalto a residência e, entre os apontados como mais frequentemente observados, salientaram-se o furto, o tráfico de drogas e o roubo;
  • Os vários resultados obtidos permitiram a apresentação de algumas medidas práticas que poderão vir a ser adotadas, numa perspetiva preventiva.

EM DESTAQUE…

 UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA É PALCO DO LANÇAMENTO DO LIVRO

“CRIME, JUSTIÇA E SOCIEDADE: DESAFIOS EMERGENTES E PROPOSTAS MULTIDISCIPLINARES” de Ana Sani e Laura M. Nunes

Capa Livro CJS

O lançamento foi realizado pelo Sr. Professor Pinto da Costa, durante o II Congresso Internacional “Crime, Justiça e Sociedade”

O livro apresenta uma compilação de textos de diversos autores que participaram na primeira edição do congresso anteriormente referido, que se realiza de dois em dois anos na Universidade Fernando Pessoa

ALGUNS MOMENTOS DO CONGRESSO

  II CI CJS JT  II CI CJS AS  II CI CJS SC

Crime e Vitimação – Polícia e Análise de Comunidades Urbanas

anasani&lauramnunes_crime e vitimação - polícia...

Disponível em:

edicoesUFP-91_600

bertrand

logo_wook_15

Temas de Vitimologia

anasani_temas de vitimologia

Disponível em:

almedina fnac

bertrand

logo_wook_15

Construção social da violência doméstica mediante a análise de autos de notícia e de denúncia da Polícia de Segurança Pública (PSP)

A polícia surge na linha da frente na resposta social ao crime de violência doméstica, tendo um número considerável de agentes policiais recebido formação especializada no âmbito do Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade (MIPP). Este programa estende-se a todo o território nacional e conta atualmente com 250 Equipas de Proximidade e de Apoio à Vítima (EPAV), contabilizando 990 elementos. A presente investigação é composta por dois estudos complementares, um de caráter quantitativo e outro de caráter qualitativo. (…)

[Clique aqui para visualizar gratuitamente a tese (mestrado) completa.]

Representações da Polícia e das Vítimas no empowerment à vítima de violência doméstica

Os agentes policiais estão na linha da frente da intervenção junto das vítimas de violência doméstica. A forma de actuação, envolvendo sobretudo a capacitação da vítima para a melhoria da sua vida, cooperando na garantia da sua segurança, pode constituir um ponto fundamental na representação que estas elaboram a propósito da intervenção social da PSP e do posterior recurso a esta instituição. A nossa investigação consistiu em perceber se a actuação desta instituição vai no sentido do empowerment da vítima de violência doméstica. (…)

[Clique aqui para visualizar gratuitamente a tese (mestrado) completa.]

Crianças Vítimas de Violência

anasani_crianças vítimas de violência

Disponível em:

edicoesUFP-91_600

logo_wook_15

Aconteceu na UFP o II Congresso Internacional “Crime, Justiça e Sociedade”

ACONTECEU NA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA

II Congresso Internacional “Crime, Justiça e Sociedade”

c7c85924dbb98cdee2f27a3005c8fc77

Com o lançamento do livro “Crime, Justiça e Sociedade: Desafios Emergentes e Propostas Multidisciplinares”

Debate de temas como vítimas de crime

Ofensores e perfis criminais

Psicologia e Direito

Entrevista a suspeitos de crime

Diagnóstico Local de Segurança na Freguesia da Sé (Porto)

Se algo mexe com o nosso sentimento de insegurança é, sem dúvida, a constatação de que a criminalidade aumenta, seja por experiência pessoal, seja mediatizada e/ou indireta. As razões podem ser até de cariz estrutural e longínquas, mas a sensação de instabilidade, fruto de incontestáveis mudanças sociais, gera ansiedade, desconfiança e uma reconstrução social e pessoal do risco associado ao meio.

Assim, o objetivo do estudo foi caracterizar o fenómeno do sentimento de insegurança dos moradores da Freguesia da Sé, nas suas componentes objetiva e subjetiva:

  • Indicadores relativos à perceção sobre o crime, a vitimação, violência, desordens urbanas, delinquência juvenil, vandalismo e incivilidades;
  • Indicadores relativos à preocupação com o crime e de ser vítima de crime.

Este relatório apresenta os resultados obtidos através desse estudo, de desenho exploratório, observacional, baseado no método do inquérito e suportado pela técnica do questionário.

[Clique aqui para visualizar gratuitamente o relatório completo.]

%d bloggers like this: